Novo cemitério de Riba de Ave não pode ser usado

Novo cemitério de Riba de Ave não pode ser usado

2016-11-26

Questão será resolvida em Tribunal

Se alguém falecer em Riba d’Ave e não tiver sepultura terá que ir para o cemitério de Famalicão. Isso mesmo disse a autarca de Riba d’Ave, Susana Pereira, no dia 25 de novembro, na Assembleia Municipal. A intervenção da presidente de Junta aconteceu depois de alguns deputados municipais terem questionado o presidente da Câmara sobre o caso do cemitério ribadavense.Como é público, o novo cemitério não pode ser utilizado por decisão judicial, que deu provimento a uma providência cautelar interposta por um vizinho do novo espaço cemiterial. Susana Pereira revelou que já foram sepultadas 72 pessoas em passeios no cemitério antigo, que tem a sua capacidade totalmente esgotada. A alternativa será o cemitério de Famalicão. A autarca disse ainda que a Junta de Riba Ave já apresentou a sua defesa e os documentos, que em seu entender, provam que tudo foi feito dentro da legalidade. De qualquer forma, face à providência cautelar a Junta está impedida de usar o novo cemitério até que o tribunal se pronuncie novamente. 

51/188
http://editave.youon.tv/files_resources/36e94f92b9215238b372ce308545d0b0.jpg http://editave.youon.tv/files_resources/9d551bf8b16afe6e38397d5f5f2bcdc6.jpg

Hoje na Opinião Pública